Vasos e plantas em casa - SAGIPER
SAGIPER
Menu

BLOG

Vasos e plantas em casa

Vasos e plantas em casa

Já não é novidade que as plantas são um elemento essencial na decoração de qualquer espaço, pois trazem vida, cor e têm até capacidade de purificar o ar. Decorar o interior com plantas e aprender a cuidar delas para que estejam sempre saudáveis tornou-se moda. Esta é uma tendência muito bem- vinda que ajuda na caminhada de nos tornarmos mais sustentáveis já que aprendemos a dar mais valor às plantas e à natureza.

No que toca à decoração com plantas e mesmo aos seus cuidados, os vasos têm um papel fundamental. Para além de serem as “casas” destas plantas ou seja, o suporte que torna possível as termos em casa, têm um papel quase tão importante como a escolha da planta mais bonita e adaptada.

De entre os materiais, o plástico nem sempre transmite o requinte e cuidado que pretendemos e, para isso, existe toda uma panóplia de vasos em materiais como a cerâmica e o metal com outra qualidade estética para a decoração dos espaços.

No interior, o mais frequente é combinarmos as plantas com vasos feitos em metais como o aço inox ou a cerâmica como o grés, a porcelana ou barro, ainda que outros materiais nos possam dar resposta às necessidades de armazenamento da planta, resistência e durabilidade para aguentar as condições de rega e humidade das plantas, a nível estético a cerâmica é o material onde se pode ser mais criativo e versátil.

Através da conformação da pasta pelos vários métodos é possível criar inúmeras formas, tamanhos e texturas e atribuir-lhes infinitas cores com a aplicação de uma camada de vidro impermeável e brilhante (ou não) sendo depois a peça cozida a altas temperaturas. Existindo assim uma reposta para todos os estilos.

Se o objetivo for uma decoração mais discreta e minimalista, os vasos podem ser escolhidos em cores neutras para que o verde da planta se destaque, mas se pelo contrário o ambiente pretende ser mais colorido ou até tropical, o vaso será um excelente aliado para trazer os apontamentos de cor em contraste com as plantas que contém.

Podem ser grandes, pequenos, colocados desde o chão ou numa base a estarem suspensos no teto, com ou sem prato etc..

A nível técnico a escolha do vaso pode parecer simples, mas o detalhe que mais se deve ter em atenção é a forma como é feita a drenagem da água, de forma a que as raízes não apodreçam. É por isso mesmo que podemos encontrar vasos com furos na sua base, pois dessa forma a água em excesso poderá ser escoada através desses orifícios para que a planta não morra por encharcamento.

Parece essencial este escoamento através do furo na base, e é! Mas muito frequentemente pode também encontrar estes vasos decorativos sem os orifícios na base. No caso, a planta permanece no vaso de plástico, por exemplo e este por sua vez é colocado dentro do vaso decorativo. As medidas dos vasos decorativos já são, à partida, adaptadas a esta situação. Desta forma todo o processo de escoamento da água pela planta assente no vaso plástico, acontece no interior do vaso decorativo.

No entanto se pretender transplantar a planta para um vaso sem furo, a drenagem pode ser feita também utilizando argila expandida. A argila expandida é colocada no fundo do vaso debaixo da planta. Ao absorver o excesso de água que é colocado na planta, esta irá armazenar a água e vai libertando-a à medida que a planta necessita e as raízes estarão protegidas do apodrecimento.

Resta entender as necessidades e procurar a solução ideal para o vaso e para o espaço e claro, para a planta. Não esquecendo de a colocar num local adequado também às necessidades de exposição solar deste ser vivo.

Amália Souto de Miranda

Arquiteta Paisagista

 

Share