As três árvores mais famosas em Portugal - SAGIPER
SAGIPER
Menu

BLOG

As três árvores mais famosas em Portugal

As três árvores mais famosas em Portugal

Há várias espécies de árvores que todos os portugueses conhecem e identificam facilmente. Algumas habituámo-nos a ver ao percorrer o país; outras são as que sonhamos ver crescer nos nossos jardins ou nos remetem para outros lugares…

Destaco três, que serão certamente as mais famosas de Portugal:

O Sobreiro, Quercus suber – Esta árvore foi mesmo consagrada em 2011, na Assembleia da República, a árvore nacional, realçando o seu valor económico, social e ambiental. Conhecemos bem o sobreiro por ser a árvore da cortiça, com a qual são produzidas as famosas rolhas portuguesas, mas também porque ocorre em todo o país. A sua casca rugosa e espessa é facilmente identificável.

Na verdade, trata-se de um Carvalho de folha persistente, que terá desenvolvido algumas adaptações para sobreviver ao calor e escassez de água características do clima mediterrânico como folhas pequenas e raízes profundas.

Esta árvore pode viver 250-300 anos. Nos montados, ecossistema agroflorestal que produz belíssimas paisagens com árvores a perder de vista, os sobreiros são descortiçados apenas quando a árvore tem cerca de 20-25 anos e o processo repete-se a cada 9 anos.
O corte ou poda de sobreiros está sujeito legalmente a uma autorização por parte do ICNF.

A Oliveira, Olea europaea – Sendo hoje das árvores mais requisitadas nos jardins, é a principal representante do clima mediterrânico, mas pode ser encontrada em paisagens agrícolas por todo o país.
A Oliveira sempre foi uma espécie bastante cultivada sobretudo no mediterrâneo, por ser uma excelente fonte alimentar, já que tem como fruto as azeitonas das quais é extraído o azeite, que não falta numa mesa portuguesa.

Não é uma árvore muito alta, razão pela qual é também utilizada em alguns jardins de apartamentos e restaurantes, por exemplo. As folhas têm um tom de verde seco prateado muito característico, é este o aspeto mais apreciado esteticamente. A Oliveira tem um crescimento lento, pelo que uma Oliveira centenária tem um custo bastante avultado.

O Pinheiro Manso, Pinus pinea – O Pinheiro mais comum no país será o Pinheiro-bravo, plantado sobretudo com fins comerciais, como a produção de madeira.
Do pinheiro-manso é extraído o pinhão. Esta árvore marca de facto as paisagens onde ocorre. Poderá encontrar pinheiro-manso por todo o país, mas é mais comum a Sul.

É bastante adaptável a diferentes condições climáticas, mas prefere solos arenosos e boa exposição solar.

A sua copa tem uma forma arredondada que lembra um guarda-sol, sendo mesmo conhecido em inglês por umbrella pine. E é exatamente pela forma arquitetónica da sua copa que é muito apreciada esteticamente, marcando a paisagem portuguesa a Sul.

Qual a sua árvore favorita?
Não se esqueça, a melhor época para plantar uma árvore foi há 20 anos atrás, a segunda é agora.

Amália Souto de Miranda

Arquiteta Paisagista
Loci Studio

Share